//-->

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Trekking - Parque Nacional Serra dos Órgãos - Sede Petrópolis - RJ - parte 1

O Parque Nacional da Serra dos Órgãos é uma unidade de conservação situada no maciço da Serra dos Órgãos, abrangendo os municípios de Guapimirim, Magé, Petrópolis e Teresópolis, com uma área de 20 030 ha. É aberto para visitação permanente. É administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
Nossa intenção inicial era chegar até o cume do complexo, mais conhecido como pedra do sino. Entretanto, sem saber de todos os detalhes, fomos para Petrópolis, RJ, onde decepcionadamente ficamos sabendo que de lá, apenas poderíamos chegar até o ponto denominado pico do Açu. Sendo cerca de 9 horas da manhã, e tendo já enfrentando estrada desde às 5h, vindo de São João Del Rei, MG, decidimos então em manter Petrópolis como nosso objetivo e tentar chegar ao máximo que o horário nos permitiria.
São 5 horas de caminhada até o pico do Açu, onde se encontra o abrigo do Açu e uma formação rochosa famosa denominada Castelos do Açu. A subida é forte, com muitas curvas e em alguns momentos é preciso escalaminhar (escalada de 4 apoios leve).
São no total cerca de 22 Km ida e volta.



















No caminho há várias placas indicativas e outras atrações. Estas atrações são denominadas de parte baixa do parque. Nosso interesse era a parte alta, obviamente ! Assim, não nos importamos muito com as outras atrações devido ao tempo. Entretanto, tirei algumas fotos da cachoeira mais acessível e perto denominada Véu das Noivas. Importante destacar que, apesar de haver um posso fundo e possível de se nadar, a queda subsequente da cachoeira, é muito alta. Um descuido pode levar a pessoa a ser arratada pela corrente e literalmente despencar na queda.
















Continuando a subida, quase metade feita em mata fechada, porém, com a trilha muito bem definida, quase impossível de se sair da mesma, com marcações de tempos em tempos. Após cerca de duas horas de caminhadas chega se a pontos descampados e a paisagem começa a demonstrar sua beleza.

























Após cerca de 3 horas de caminhada dura, chega se a um ponto interessante. Uma placa orientadora de direção com dizeres mais sábios que já vi até hoje ! (rs)
A paisagem tradicional do parque, não nos foi possível ver. Para que pudéssemos ter aquele visual famoso na Internet, deveríamos fazer a travessia ou ter entrado pela Sede Teresópolis. Como fizemos o "bate e volta", não havia tempo hábil para prosseguir. As portarias funcionam até às 22 h. Tem que se calcular o tempo de retorno para que tudo ocorra bem. Deve se levar em conta, que a descida é sempre pior que a subida, pois deve se ter muito cuidado para evitar escorregões e a força exercida nas pernas e joelhos é muito maior. Para quem deseja fazer este tipo de programa, recomendo fortemente dormir no abrigo do Açu para depois no dia seguinte tentar chegar à Pedra do Sino, que é o ponto mais alto da Serra do Órgãos e que, segundo orientações, é possível se ter a visão do maciço mais conhecido, como Dedo de Deus.
Esta modalidade escolhida por nós, é muito desgastante e se você possui algum problema de saúde, principalmente cardíaco e/ou articulatório, penso que não é o programa ideal.
Continuando, após 4 horas de subida, chegamos então ao abrigo do Açu, onde há o ponto muito conhecido como Castelos de Açu, e o pico do Açu. No pico do Açu existe uma cruz em homenagem a um grupo que morreu subindo a serra.














































Clique nas fotos para ampliar !
O que levar para o bate e volta:
Mochila pequena contendo:
Lanterna razoável de preferência à LED com boa luminosidade;
Lanches leves e práticos;
Saco de lixo para seu próprio lixo;
Água e/ou garrafa( por lá há água somente no início do trajeto);
Protetor solar;
Capa de chuva( no caso do verão);
 Pilhas extras;
Calçado apropriado para trekking.




























Fomos em Fevereiro, no carnaval. Programamos tudo para um dia em que a previsão do tempo nos permitia uma certa certeza de tempo bom.
Na próxima, irei fazer a parte Teresópolis, bate e volta, e terei prazer em postar por aqui !
Meus agradecimentos !


3 comentários :

  1. Belo passe para quem aprecia a natureza e quer se aventurar pelas belezas na nossa história.
    Caminhos, tortuosos do conhecimento, mas com cautela sempre.
    Parabéns bandeirantes desbravadores.
    Belas paisagens e excelente texto explicativo.

    ResponderExcluir
  2. Na próxima, me farei presente.
    Hei de vencer! Vocês verão!

    ResponderExcluir