quinta-feira, 21 de abril de 2016

Porque não contraímos HIV com mosquito Aedes Aegypti !

Para resumir a questão, quando o mosquito Aedes Aegypti pica uma pessoa ou animal com dengue, o vírus da dengue é sugado diretamente para o estômago do mosquito. Lá o vírus é simbiótico com o mosquito, ou seja, se reproduz no mosquito até chegar nas glândulas salivares do mesmo. O mosquito se torna assim, um vetor de transmissão e está quase que completamente contaminado. Através das  glândulas salivares contaminadas, o mosquito transmite assim o vírus da dengue para a próxima vítima.
No caso do HIV, o  vírus da suposta pessoa soro positiva que foi picada pelo mosquito é ingerido pelo mosquito. Vai diretamente para o estômago. Como o HIV não é adaptado para o organismo do Aedes Aegypti, o mesmo é destruído no estômago do mosquito.
Mas e no caso hipotético de um mosquito picar uma pessoa contaminada pelo HIV, ir para outra pessoa , sem que tenhamos o tempo do vírus ser dissolvido?
Neste caso, ocorre que a probóscide, a boca do mosquito, possui canais diferentes para saliva, que contém anticoagulantes e o sugador de sangue em um sentido somente de ida do sangue ingerido diretamente para o estômago do mosquito.Não há contato da saliva, que é injetada pelo mosquito e o sangue que está no estômago do mosquito. O mosquito não regurgita.
Além disto, existe uma pequena quantidade de HIV, ou partículas do vírus na corrente sanguínea de um soro positivo e as chances de contaminação pela picada de um mosquito são irrisórias ! O vírus HIV se mantém no sangue em uma concentração mínima - ao contrário de doenças como a dengue, que apresentam a chamada fase virêmica (quadro clínico com alta concentração de vírus no sangue).

Fonte: http://www.ioc.fiocruz.br/



Nenhum comentário :

Postar um comentário