sábado, 8 de agosto de 2015

Quantos satélites artificiais orbitam a Terra ?

Segundo estimativas americanas, força aérea, existem hoje, orbitando o nosso planeta, cerca de 2800 satélites artificiais. São satélites destinados as mais variadas funções, climáticas, telecomunicações, espionagem, posicionamento global, telescópios, dentre outros.
Desde 1957 já foram lançados cerca de 5000 mil satélites, como estes possuem um tempo de vida, algo entre 12  a 14 anos, dependendo de sua função e sua órbita, a maioria dos satélites que se tornaram obsoletos já foram incinerados ao saírem de suas órbitas e reentrarem na atmosfera terrestre.
Porém segundo dados da Analytics Graphics Inc, e a USSTRATCOM (Comando Estratégico dos Estados Unidos), existe uma lista em XML com cerca de 13 mil satélites e suas posições. Esta lista pode ser baixada de graça e podem ser agregadas ao Google Earth. Para ter acesso a lista, basta acessar aqui.
O tempo de vida do satélite é estimado no tempo de duração de suas baterias, e do seu combustível, pois apesar de não termos ar no espaço para frear o movimento do satélite, existem pequenas variações em seus posicionamentos que devem ser corrigidos de tempos em tempos, devido a diversos fatores, como por exemplo, inclinação do eixo da terra, influências gravitacionais, etc.
Os satélites artificiais são classificados quanto a suas órbitas.
Órbita alta: Quando um satélite atinge cerca de 36 mil quilômetros de altitude em relação à superfície, o seu período orbital é o mesmo período de rotação da Terra e por isso essa órbita é chamada de geossíncrona ou geoestacionária. Um satélite colocado nessa posição parece pairar, não tendo um movimento aparente quando visto da Terra. Devido a isto estes satélites são utilizados em telecomunicações e estudos meteorológicos.

Órbita terrestre média: Mais próximos da Terra, levam menos de 24 horas para completar seus períodos orbitais. Existem dois tipos de órbitas notáveis nessa altitude. A primeira é a órbita semisíncrona, uma órbita praticamente circular a uma altitude de 20 200 quilômetros da superfície na qual o satélite leva doze horas para completar uma revolução. Por isso, a cada 24 horas o satélite passa sobre o mesmo ponto no Equador duas vezes. As órbitas dos satélites do Sistema de Posicionamento Global (GPS) são desse tipo. O segundo tipo de órbita importante é a órbita Molniya, que foi criada pelos russos e é utilizada para observação das altas latitudes.

Órbita terrestre baixa: Uma órbita terrestre baixa é aquela cuja altura é inferior a mil quilômetros de altitude, onde se encontram diversos tipos de satélite. Quando a inclinação da órbita do satélite é alta, eles passam sobre as regiões polares, por isso essas órbitas são chamadas órbitas polares. Geralmente localizadas até 2000 km de altitude , esse tipo de órbita permite que o satélite tenha uma cobertura praticamente total sobre a superfície do planeta, já que executa várias translações por dia.


Fonte: https://pt.wikipedia.org

Nenhum comentário :

Postar um comentário