sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Conheça mais o peixe Panga !

Peixe-panga é o termo normalmente utilizado para designar espécies de peixe pertencentes ao gênero Pangasius, da família Pangasiidae, da ordem dos Siluriformes. É conhecido popularmente como peixe-gato (catfish). Trata-se de um peixe similar ao bagre cultivado há mais de 1000 anos no rio Mekong, um dos maiores rios do sudeste asiático e um dos mais importantes para a economia local.

No Mekong superior, ao longo da porção nordeste, na fronteira com o Laos, o rio é relativamente limpo e possui uma fluidez considerável. A água tende a ser neutra com um pH variando de 6,9 a 8,2.
Os peixes são cultivados em tanques formados artificialmente, com a própria água do rio Mekong, tratada e altamente controlada para garantir o padrão de qualidade internacional da aquicultura. Apesar da aquicultura no Vietnã ser difundida desde o início da década de 1960, os primeiros relatos do cultivo da espécie Panga voltada para a comercialização é datada do ano de 1997, de acordo com a VASEP (Vietnam Association of Seafood Exporters and Producers - Associação dos Produtores e Exportadores de Pescados do Vietnã).
A PROTESTE fez testes com amostras compradas em supermercados do Rio de Janeiro e de São Paulo das seguintes marcas: Buona Pesca, Costa Sul e Leardini. Após a realização das análises microbiológicas não foram encontrados problemas de higiene e de contaminantes químicos que comprometessem a qualidade e a segurança do produto. Desta forma, todas as amostras foram consideradas de boa qualidade e seu consumo deve ser incentivado como fonte de proteína.
No Brasil o controle e fiscalização dos pescados é responsabilidade do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que também investigou a procedência do peixe Panga na última missão sanitária realizada no Vietnã, em 2009. A visita verificou se o sistema de inspeção pode ser considerado equivalente ao brasileiro e se o cultivo está atento ao controle laboratorial de resíduos e contaminantes.
As amostras coletadas pelo Ministério e analisadas nos laboratórios oficiais apresentaram resultados conformes com as normas brasileiras e não houve motivos para suspender as importações do produto por razões sanitárias. A espécie é exportada para países de todo mundo e recebe frequentemente missões das autoridades sanitárias desses mercados importadores com seus respectivos sistemas de inspeção.
O Panga é cultivado há mais de mil anos no Rio Mekong, no Vietnã, um dos maiores rios do mundo, localizado no sudeste asiático. Há muitos anos, é exportado para diversas nações, entre elas os Estados Unidos, todos os países da Comunidade Européia, Japão, Rússia, Austrália, entre outros. Só este fato bastaria para atestar sua qualidade e segurança para o consumidor. Ainda assim, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil realizou uma série de análises nesta espécie, com o objetivo de confirmar a alta qualidade do produto, que foi aprovado sem restrições.
A Fazu, possui um estudo científico sobre o peixe panga:  "As amostras de filé de panga e de tilápia foram servidas fritas, monodicamente, com delineamento por blocos completos balanceados. No teste de aceitação foram avaliados, através da escala hedônica de nove pontos, os atributos aceitação global, aparência, aroma, textura e sabor. Os resultados dos testes de aceitação foram avaliados através de análise de variância (ANOVA) e teste de Tukey a 5% de significância e os resultados do teste de preferência foram avaliados através da tabela para teste de comparação pareada bilateral. Os resultados demonstraram não haver diferença significativa entre o filé de panga e o filé de tilápia. Assim, pode-se concluir que o filé de panga poderá vir a ter uma boa aceitação no mercado consumidor, podendo concorrer sensorialmente com o filé de tilápia independente da influência do preço de venda dos produtos... "


Fontes:
        http://pt.wikipedia.org/
        http://www.proteste.org.br/
        http://www.fazu.br/

Nenhum comentário :

Postar um comentário