quinta-feira, 3 de julho de 2014

Céu azul, nuvens brancas, por do sol amarelo ! Entenda o por que !

A luz branca, quando atravessa um arco iris é decomposta em sete cores monocromáticas básicas.

Isto ocorre porque a velocidade da luz no interior do prisma é diferente em diversos pontos, decompondo assim a luz. Este fenômeno é chamado de dispersão da luz.
Violeta, azul, ciano, verde, amarelo, laranja e vermelho são as cores decompostas derivadas da cor branca por este fenômeno.

A atmosfera da terra desempenha o mesmo papel que um prisma. Os raios solares coincidem com o ar, água e poeiras, fazendo a dispersão da luz na cor azul. A luz solar é espalhada em várias direções e com várias tonalidades de cor, cada uma com um comprimento de onda específico, no entanto, a onda que possui o comprimento da cor azul é bem mais definida e eficiente do que as outras.


Durante todo o dia, a cor azul é melhor dispersada pela atmosfera.
A luz azul tem uma frequência que é muito próximo da frequência de ressonância dos átomos, ao contrário da luz vermelha, fazendo com que a luz azul movimente os elétrons nas camadas atômicas das moléculas com maior facilidade que a vermelha. Isso provoca um ligeiro atraso na luz azul que é re-emitida em todas as direções.

Quando o céu está com cerração, névoa ou poluição, há partículas de tamanho grande que dispersam igualmente todos os comprimentos de ondas, logo o céu tende a ficar mais branco, devido à associação das cores monocromáticas.

Já no espaço, onde não há atmosfera, os raios do sol não são dispersos, logo eles percorrem uma linha reta do sol até o observador, por isso, os astronautas veem o céu escuro, como se fosse sempre noite.


Quando o sol está no horizonte, a luz leva um caminho muito maior através da atmosfera para chegar aos nossos olhos do que quando está sobre nossas cabeças. A luz azul nesse caminho foi dispersa quase integralmente, a atmosfera atua como um filtro, e muito pouca luz azul chega até nossos olhos, enquanto que a luz vermelha que é apenas transmitida nos alcança mais facilmente.




Nas nuvens existem gotículas de tamanhos muito maiores que o comprimento de ondas da luz ocorrendo dispersão generalizada em todo o espectro visível e iguais quantidades de azul, verde e vermelho unem-se fazendo com que a luz branca seja dispersa.

A estes fenômenos da se o nome de espalhamento de Rayleigh.










Nenhum comentário :

Postar um comentário